Sávio Souza Cruz reassume mandato na ALMG

Sávio Souza Cruz retornou à Assembleia Legislativa (ALMG) em 1º de fevereiro, uma quinta-feira, para reassumir seu mandato de deputado estadual. O mandato, que compõe a 18ª Legislatura na ALMG (2015-2018), está em seu último ano. A condição do retorno era necessária para que Sávio, desejando, saia candidato a novo mandato nas eleições de outubro.

Legislação eleitoral – A Lei Complementar nº 64/90 dispõe que o ocupante do cargo de secretário de Estado se desencompatibilize de suas funções no prazo máximo de seis meses antes das eleições. Caso permaneça além desse prazo, o secretário se torna inelegível. O prazo começa a contar em abril, mas Sávio preferiu deixar o cargo já em fevereiro e isso por duas razões. Primeiro, para facilitar a reorganização do Governo. Depois, para pegar o último ano do mandato em seu início. A 4ª Sessão Legislativa, última da 18ª Legislatura, foi instalada exatamente em 1º de fevereiro, após o recesso parlamentar de janeiro. O comunicado oficial de retorno do deputado foi lido em 1º/02 na primeira reunião plenária do ano, e Sávio já estava presente nessa reunião. É um ano inteiro de trabalho o que ele passou a ter pela frente em sua Casa de origem.

Na SES-MG – Sávio permaneceu na Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) de maio de 2016 a 31 de janeiro de 2018. Nesses quase dois anos, muitos foram os desafios, especialmente em razão dos poucos recursos para as muitas demandas. Além das exigências de rotina, o Estado enfrentou a ameaça de um surto de Febre Amarela no início de 2017. Com prontidão, Sávio comandou intensa mobilização que elevou em pouco tempo a cobertura vacinal no Estado de 40 para 82%, deixando o caminho preparado para chegar a 95%, meta preconizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Na administração, Sávio implementou um modelo de transversalidade, que deu a autonomia necessária aos gestores, facilitou a intercomunicação entre as áreas com interfaces de trabalho e elevou os índices de produtividade nos setores.

Na SEMAD – Já no início do Governo Pimentel, Sávio foi convocado para assumir a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD). Permanecendo no cargo de fevereiro de 2015 a maio de 2016, Sávio deixou a SEMAD para assumir a SES-MG. Para a SEMAD, o que havia contado era a formação técnica do deputado, que tem em seu curriculum uma densa folha de serviços na área ambiental. Mas, para a SES-MG, o que contou foi a desenvoltura gerencial do secretário, que havia solucionado grandes entraves encontrados na SEMAD. Além de recuperar a participação dos servidores, Sávio identificou que a SEMAD trabalhava amparada por uma legislação ambiental antiquada e ineficaz. Assim, empenhou-se pela edição da Lei Estadual 21.972/2016, do Decreto n° 46.933/2016, e da Resolução Conjunta nº 2.371/2016, deixando a Secretaria com renovada estrutura de trabalho.