SES-MG desenvolve novas campanhas de saúde em novembro

Depois do Outubro Rosa, dedicado à saúde da mulher, foi lançada a campanha Saúde Integral do do Homem. A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), por seus órgãos centrais e suas Regionais, desenvolveu intensa campanha sobre o tema, tendo, ao mesmo tempo, reforçado sua atenção sobre o enfrentamento do Aedes e da febre amarela.

Saúde Integral do Homem – Com o conceito O sempre é o momento ideal para cuidar de sua saúde, mesmo conceito trabalhado no Outubro Rosa, a SES-MG desenvolveu campanha que enfatiza o direito do homem à saúde integral e a cuidados que considerem as especificidades, as singularidades e a diversidade de seu gênero. A campanha foi planejada com base na informação de que as principais causas de morbimortalidade no homem são tabagismo, alcoolismo, obesidade, dislipidemia, diabetes, hipertensão, disfunção erétil, câncer de próstata e depressão. Também considerou os dados da SES-MG que indicam que, até setembro de 2017, as principais notificações de doenças na população masculina foram sífilis, AIDS, tuberculose, hepatite, caxumba e febre amarela. A campanha foi feita através do hotsite www.saude.mg.gov.br/saudedohomem, posts informativos na internet, outdoor social, envelopamento dos vagões do metrô de BH e distribuição de 500 mil folders sobre o tema. A campanha agregou ainda eventos próprios em cada Regional.

Foto: Pedro Ricardo

Doenças transmitidas pelo Aedes – Continuando a desenvolver a campanha Com o Aedes não se brinca, a SES-MG definiu novas estratégias para o enfrentamento da dengue, zika e Chikungunya. Adquiriu veículos, equipamentos costais, equipamentos motorizados para dispersão de inseticidas, nitrogênio para qualificar o monitoramento viral, insumos, medicamentos e equipamentos para implantação de unidades de hidratação. Visando alinhar as ações entre as Regionais, enviou a elas impressos contendo protocolos assistenciais e diretrizes para a organização dos serviços, atualizou o Plano Estadual de Contingência para 2017 e 2018, reativou os 28 Comitês Regionais das Doenças Transmitidas pelo Aedes, retomou as reuniões do Comitê Gestor Estadual de Políticas de Enfrentamento à Dengue, Chikungunya e Zika Vírus e instruiu sobre o uso das armadilhas para capturar o Aedes, as Ovitrampas. As Regionais responderam de imediato. Montes Claros convocou representantes de seus 53 municípios, Ubá realizou seminário sobre o tema, Uberaba saiu a campo para implantar as ovitrampas, entre outras ações pelo Estado.

Foto: Marcus Ferreira/SES-MG

Febre amarela – Sem descuidar do desafio que enfrentou no princípio deste ano, a SES-MG mantém-se vigilante no enfrentamento da febre amarela, disponibilizando as vacinas e incentivando, por suas Regionais, toda a população a prevenir-se. Em 21/11, a Regional de Juiz de Fora reuniu coordenadores e referências técnicas de imunização dos 37 municípios de sua jurisdição para apresentar o protocolo do Monitoramento Rápido das Coberturas Vacinais pós-campanha de Multivacinação. Em Montes Claros, a semana de 20 a 24/11 foi dedicada à capacitação de representantes de seus 53 municípios sobre o Sistema de Informação de Insumos Estratégicos (SIES) que integra o Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI). O treinamento teve o objetivo de preparar os municípios para a inserção de dados em um sistema interligado online, o que possibilitará aos Estados e ao Ministério da Saúde terem acompanhamento em tempo real sobre as coberturas vacinais em todo país.