Municípios aproveitam riquezas locais em novas frentes econômicas

Sávio vem acompanhando com interesse o esforço de vários dos municípios mineiros para transformar suas riquezas locais em ativos econômicos. “Um produto da terra, uma tradição cultural ou uma iguaria regional podem se transformar em flancos para a abertura de novos negócios”, comenta o deputado, que tem conhecido inovadoras propostas em municípios que visita.

Assim como Diamantina inventou a Vesperata a partir da paixão de seus moradores pela música de seresta, outros municípios têm aproveitado seus matizes locais para abrir novas frentes na economia. Em suas andanças pelo Estado, Sávio já aprovou a ideia da Festa da Palha em Antônio Dias e a meta de Conceição do Mato Dentro como “capital mineira do ecoturismo”.
Da mesma forma, o deputado comemorou a iniciativa da I Feira de Pesca e Piscicultura de Minas Gerais, a FEPPISHOW, realizada em Felixlândia. O município buscou o apoio técnico da Emater-MG e outras entidades da área para se propor uma ambiciosa meta na criação de peixes em cativeiro. É ação, economia, trabalho, renda.